Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > Egresso de Medicina Veterinária da UFPI é aprovado em doutorado de universidade dos EUA
Início do conteúdo da página

Egresso de Medicina Veterinária da UFPI é aprovado em doutorado de universidade dos EUA

Imprimir
Última atualização em Sexta, 24 de Junho de 2022, 14h06

extracao.jpg

Egresso de Medicina Veterinária da UFPI é aprovado em doutorado de universidade dos EUA

O egresso do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Artur Rocha, foi aprovado para cursar doutorado na Universidade de Purdue, localizada no estado de Indiana, nos Estados Unidos. Com a aprovação, o médico veterinário vai poder desenvolver a sua pesquisa voltada para as estratégias de genotipagem e de avaliações genéticas para evitar custos e gerar lucros na criação de ovinos, durante três anos.

Natural da cidade de São Luís (MA), o médico veterinário de 25 anos de idade afirmou que desde o início da sua graduação, no ano de 2017, sentiu interesse na pesquisa do melhoramento genético animal por envolver matemática e outras disciplinas de cálculo com que possui afinidade. Mesmo sem ter mestrado, a experiência do jovem doutorando no exterior começou como parte de um estágio obrigatório de curta duração que seria um pré-requisito da sua grade curricular na UFPI.

“Estudar fora era um sonho que tinha desde a minha infância. Alguns cursos da UFPI exigem dos alunos um estágio obrigatório para poder concluir o curso e o meu plano inicial para aprimorar meu conhecimento era estagiar fora do país. Por causa da pandemia, eu só consegui ir para os EUA após me formar, e assim pude concorrer à vaga de doutorado. O professor gostou do trabalho que realizei durante um ano como pesquisador visitante e disse que mesmo sem o mestrado eu me daria bem nessa área”, explicou.

Durante os três anos, o pesquisador vai receber uma bolsa paga pelo Department of Animal Sciences, com recurso adquirido no United States Department of Agriculture (USDA). Para Artur, a bagagem adquirida nos projetos de iniciação científica do Departamento de Zootecnia da UFPI lhe deu a oportunidade de conhecer muitos outros trabalhos realizados mundo afora, o que foi essencial para a sua aprovação na análise curricular, um dos requisitos da seleção na universidade americana.

“Sem sombra de dúvidas a UFPI teve uma grande contribuição para a minha formação, porque ela abriu portas para áreas que eu não saberia que existia caso não tivesse concluído o meu curso ou tivesse a oportunidade de frequentar os laboratórios de genética e melhoramento”, acrescentou.

A genômica aplicada à pecuária, área de estudo de Artur, é um campo da ciência que estuda os genomas, avaliando a interação entre os genes e o meio ambiente. Por ser multidisciplinar, tenta abordar tanto sua função quanto estrutura. Com os avanços da tecnologia, o aprendizado sobre os potenciais que o melhoramento genético proporciona em todas as espécies de forma geral é ampliado. 

Fim do conteúdo da página