Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > Apipa receberá tecnologias solares do Programa de Extensão Sol para Todos: Selo Social Solar da UFPI
Início do conteúdo da página

Apipa receberá tecnologias solares do Programa de Extensão Sol para Todos: Selo Social Solar da UFPI

Imprimir
Publicado: Segunda, 28 de Dezembro de 2020, 08h40

 

caozinho_apipa.png

Foto: Alexandre Rufino/Divulgação site Apipa

A Universidade Federal do Piauí (UFPI), por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PREXC), lançou, no final de 2019, o "Programa de Extensão Sol para Todos: selo social solar" e também o Edital de Patrocínio para o "Selo Social Solar do Piauí 2020". Com duração de 4 anos, o Programa tem como objetivo estimular a implantação de tecnologias solares em instituições filantrópicas e comunidades rurais de baixa renda, através da captação de recursos e patrocinadores. Diante do cenário da pandemia durante o ano de 2020, os projetos tiveram que ficar parados, e o edital foi relançado para execução em 2021 e recebe inscrições até o mês de maio.

 

WhatsApp_Image_2020-12-23_at_14.56.10_2.jpeg

Profa. Cleânia de Sales Silva, da coordenação do Programa “Sol para todos: selo social solar”

“O edital foi lançado no dia 30 de novembro de 2020 pela PREXC e agora tem vigência de inscrição para os patrocinadores até maio de 2021, para em junho começarmos a executar os dois projetos. Estamos muito esperançosos que o ano de 2021 seja bem diferente e que possamos realmente conseguir os patrocinadores para o Programa”, explica a coordenadora do Programa, Profa. Dra. Cleânia de Sales Silva.
Dentre as ações para 2021 está a implantação de sistema de energia solar na Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais (Apipa), com a execução de dois projetos de extensão: “A desidratação solar como alternativa complementar na alimentação de cães e gatos”, da Profa. Adriana Galvão e Prof. Alexandre dos Anjos; e o projeto “Melhoria da qualidade de vida dos animais a partir do uso de Energia Solar”, coordenado pelo Prof. Marcos Lira e Albemerc Moura de Moraes.

 

WhatsApp_Image_2020-12-23_at_14.56.10_1.jpeg

Técnico em assuntos educacionais, Albemerc Moura de Moraes, um dos coordenadores do programa “Sol para todos: selo social solar”

“O projeto visa a implantação de sistema de energia solar na Apipa para reduzir a conta de luz da instituição. Mas colocamos em questão, principalmente, a melhoria da qualidade de vida, pois pretendemos, caso consigamos captar os recursos, implantar ar condicionado e ventiladores na instituição, pois ao visitarmos a instituição verificamos que o abrigo tem uma quantidade razoável de animais que ficam isolados em baias e a maioria não tem ventilador. Além disso, o espaço físico é pequeno. A melhoria da qualidade de vida seria essencialmente do ponto de vista climático. Ter pelo menos ventilador. Um dos gargalos da instituição é a conta de luz. Caso conseguíssemos as doações para implantação de ventiladores e ar condicionados, acarretaria num aumento significativo da conta de luz. Então, queremos conseguir reduzir a conta de luz do sistema conectado à rede para instituição e a implantação e instalação de alguns ventiladores para Apipa”, explica Albemerc Moura de Moraes.

Além da Profa. Dra. Cleânia de Sales, o programa de extensão “Sol para todos: selo social solar” é coordenado também pelo Técnico em Assuntos Educacionais da UFPI e atual Diretor de Empreendedorismo da EMATER-PI, Albemerc Moura de Moraes, com participação de mais quatro professores: Prof. Marcos Lira (CT), Profa. Adriana Galvão (CCE), o professor Alexandre dos anjos (CT) e o do músico e professor do IFPI, Vagner Ribeiro. O programa tem parceria com a PREXC, o Instituto Piauí Solar (IPS) e o Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Energia Solar do Piauí (GIPES). O Programa está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

“É um programa de grande alcance e grande impacto social para comunidade da UFPI e, principalmente, para comunidade externa. É um programa que está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, atuando no desenvolvimento da inovação, tecnologia, transferência de tecnologia em prol da melhoria de vida da população humana e não humana. Neste sentido, o programa vem fortalecer o papel da UFPI, o compromisso dela, pela melhoria de vida da população, pois temos que entender que as instituições de ensino superior, também devem se voltar para melhoria do meio ambiente, para a melhoria dos nossos animais e estar alinhada aos objetivos ODS da ONU, agenda 2030”, destaca Cleânia de Sales.

A coordenadora frisa, ainda, que este segundo edital, o de 2020 para execução em 2021, já foi lançado nesta nova gestão da UFPI. “Estive conversando com o professor Gildásio Guedes, nosso reitor, falando sobre o programa, já que o edital já havia passado pela corregedoria jurídica da UFPI e ele autorizou o lançamento do edital para 2020 e vai dar todo apoio necessário para que os projetos do programa sejam executados em 2021. A nossa pretensão é que a cada ano possamos lançar um edital para atender comunidades rurais e instituições filantrópicas novas. Em 2021, será a Apipa, instituição que já havia sido definida em 2019 e que em 2020 não conseguimos executar”, afirma.

As empresas, instituições públicas e privadas ou até pessoas físicas, que patrocinarem os projetos que fazem parte do Programa receberão da UFPI o Selo Social Solar, que significa o reconhecimento pela Universidade Federal do Piauí de que aquela instituição ou aquela empresa assume a responsabilidade social de melhorar a vida da sociedade por meio do patrocínio de projetos sociais.

Fim do conteúdo da página