Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Enfermagem
Início do conteúdo da página

Enfermagem

Imprimir
Publicado: Quinta, 21 de Fevereiro de 2019, 10h53

Resultado de imagem para símbolo enfermagem

 

E-mail:

Telefone: (89) 3522 4758

       

 O Curso de Graduação Bacharelado em Enfermagem (CGBENF), do Campus Amílcar Ferreira Sobral, da Universidade Federal do Piauí, tem a missão de formar enfermeiros e enfermeiras generalistas com capacidades técnica, instrumental e intelectual para atuação em todas as áreas da Enfermagem, visando desenvolver boas práticas em âmbito local, nacional e internacional; delinear, realizar e participar de estudos, pesquisas e cursos que promovam a melhoria da saúde da população, vislumbrando o Sistema Único de Saúde como lócus de atuação prática e política da Enfermagem, na prestação de serviços à coletividade (PROJETO PEDAGÓGICO DO CGBENF/CAFS, 2017). O curso tem contribuído para a formação de 279 enfermeiros e enfermeiras qualificados atuarem em serviços de saúde locais/regionais, nacionais e, até mesmo, em âmbito internacional.

         Diante disso, o curso objetiva formar o (a) profissional enfermeiro (a) generalista com capacidade crítica, reflexiva e criativa, para atuar na promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde, com autonomia e qualificação científica, técnica, política, humanística, ética e social, para o exercício das competências do cuidar/intervir/assistir/atuar de forma humanizada e integral. Assim como, gerenciar, ensinar e pesquisar, com a responsabilidade de coordenar o processo de trabalho de Enfermagem e contribuir para a concretização dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (PROJETO PEDAGÓGICO DO CGBENF/CAFS, 2017).

        Em 2017, o curso obteve nota 5 no ENADE, o que desvela que este prima por uma formação qualificada dos seus alunos e isto se relacionou e continua a se relacionar a diversos fatores, como o comprometimento para com o CGBENF de discentes, docentes, funcionários e todos os servidores quem fazem parte do CAFS/UFPI; a ótima estrutura física e existência de bons equipamentos; a parceria com os serviços de saúde, sejam municipais ou estaduais; e um corpo docente com ótima formação acadêmica.

        O CGBENF/CAFS dispõe de um corpo docente composto por 25 professores, sendo que 04 (quatro) destes são substitutos e 21 são efetivos, com vínculo de dedicação exclusiva com a instituição. Do total, 12 são doutores, 12, mestres e 01 (um) especialista.

        Em relação à estrutura do curso, este tem duração mínima de cinco anos, sendo distribuído em 10 (dez) semestres, os quais compõem três ciclos principais do Projeto Pedagógico do Curso:

            1 – do conhecimento sobre o ser humano;

            2 – das habilidades de enfermagem;

            3 – da práxis de enfermagem. Possui carga horária total de 4.200 horas.

           Destaca-se ainda que ele acontece em período integral (PROJETO PEDAGÓGICO DO CGBENF/CAFS, 2017).

            É fundamental citar que o CGBENF/CAFS se alicerça no tripê universitário, desenvolvendo não somente atividades de ensino, mas também de pesquisa e extensão. Entre estas últimas, o curso possui entre programas e projetos 14 ações cadastradas, no segundo semestre de 2020, das quais muitas estão sendo executadas remotamente, com auxílio de alunos bolsistas ou voluntários, seguindo-se as atuais recomendações de distanciamento social em virtude da pandemia do novo coronavírus, são elas:

            1- “Projeto COVID-19: Chá-legrando em tempos de pandemia”;

            2- “Projeto COVID-19: Telecuidado na Pandemia da COVID-19: bem-estar pessoal do cuidador e da pessoa idosa no município de Floriano-PI”;

            3- “Projeto COVID-19: “EnferMeet”- Interações necessárias para educação, informação e sensibilização no enfrentamento à pandemia”;

            4- “Projeto COVID 19: É melhor prevenir do que remediar”;

            5- “Projeto COVID-19: Juntos no uso da máscara”;

            6- “Projeto COVID-19: Promoção da saúde dos trabalhadores de saúde e comunidade em geral em tempos de pandemia: Proteger Convida”;

            7- “Projeto COVID 19: Promoção da saúde e prevenção da COVID 19 em idosos que moram sozinhos”;

            8- “Promoção do autocuidado para o enfrentamento da COVID-19 em pessoas com Diabetes Mellitus tipo 2 por meio do contato telefônico”;

            9- “Projeto COVID-19: Cuidando do cuidador em tempos de redes sociais”;

            10- “Projeto COVID-19: Promoção da Saúde e Prevenção do Agravo em Gestantes e Puérperas”;

            11- “Economia solidária: atitude, saúde e sustentabilidade”;

            12- “Horto comunitário – Semeando plantas que curam”;

            13- “ConViver: promoção da saúde mental e bem-estar”;

            14- “Eu rastreio, tu se cuida e todas contra o câncer do colo do útero!”.

      Acerca das ações de pesquisa, o CGBENF/CAFS possui quatro grupos de pesquisa cadastrados no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), são eles:

            1-Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências da Saúde, liderado pela Profa. Dra. Izabel Cristina Falcão Juvenal Barbosa;

            2-Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Epidemiologia e Coletividades, que tem como líder o Prof. Dr. Jailson Alberto Rodrigues;

            3-Grupo de Pesquisa de Enfermagem, Cuidado e Tecnologia, do qual é líder a Profa. Dra. Giovanna de Oliveira Libório Dourado;

            4-Grupo de Pesquisas e Estudos sobre Violência e Saúde Sexual e Reprodutiva, liderado pela Profa. Dra. Jardeliny Corrêa da Penha.

         Ainda sobre as ações de pesquisas, destaca-se que, no segundo semestre de 2020, muitos docentes do Curso de Enfermagem possuem projetos cadastrados na Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação, sendo que muito planos de trabalhos cadastrados pelos docentes foram aprovados no Edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, de Iniciação Científica Voluntária (PIBIC/ICV)/UFPI, dentre estes cinco foram contemplados com bolsistas.

          Frisa-se aqui a existência no curso do projeto de pesquisa “Efetividade de uma intervenção educativa por telefone na promoção do aleitamento materno no período neonatal”, o qual é financiado pela Chamada do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (MCTIC/CNPq) nº 28/2018 - Universal/Faixa A - Até R$ 30.000,00, por meio do processo 420768/2018-1, com vigência 2019-2021. Todo esse engajamento dos docentes em pesquisas contribui para eles continuamente publiquem artigos, capítulos de livros e livros.

          A respeito das ações de ensino, regularmente, conforme calendário acadêmico, são ofertadas as disciplinas do curso, as quais, quando no desenvolvimento de suas práticas, tem impacto positivo sobre as ações de saúde desenvolvidas no município, destacando-se a parceira com a rede municipal de saúde, como por exemplo, no desenvolvimento de consultas ginecológicas que acontecem nas dependências físicas do CAFS; em campanhas de imunização; dentre outras. Ressalta-se ainda a importância da parceria com os serviços de saúde estaduais presentes na cidade de Floriano-PI, os quais garantem aos nossos alunos desenvolvimento de práticas e estágios ímpares para o processo de formação.

           Ademais, menciona-se o desenvolvimento de atividades extracurriculares de ensino, que complementam a formação dos futuros enfermeiros. Neste presente ano, já foram e estão sendo desenvolvidas algumas atividades desse tipo, como por exemplo: o “Seminário de Integração das disciplinas de saúde Ambiental em enfermagem – CAFS e Centro de Ciências da Saúde (CCS)”, o qual promoverá a integração entre os alunos das disciplinas Saúde Ambiental dos cursos de Graduação em Enfermagem do Campus Amílcar Ferreira Sobral e do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Piauí.

Por fim, são listadas algumas notícias para que possam conhecer mais sobre o CGBENF/CAFS.

http://ufpi.br/ultimas-noticias-ufpi/21245-curso-de-enfermagem-do-cafs-e-nota-5-no-enade

https://www.youtube.com/watch?v=cmNS_jRE050

 

GALERIA DE COORDENADORES

 

Período 2009 – 2011

Lariza20201130111102

Profa. Me. Lariza Martins Falcão

(Coordenadora)

Período 2011 – 2013

Izabel20201130111102

Profa. Dra. Izabel Cristina Falcão Juvenal Barbosa

(Coordenadora)

Roberto Jr20201130111102

Prof. Dr. Roberto Wagner Júnior Freire de Freitas

(Vice-Coordenador)

Período 2013 – 2015

Izabel20201130111102

Profa. Dra. Izabel Cristina Falcão Juvenal Barbosa

(Coordenadora)

Adeliana20201130111102

Profa. Me. Adelianna De Castro Costa

(Vice-Coordenadora)

Período 2015 – 2017

Wicto20201130111102

Prof. Dr. José Wicto Pereira Borges

(Coordenador)

Izabel20201130111102

Profa. Dra. Izabel Cristina Falcão Juvenal Barbosa

(Vice-Coordenadora)

Período 2017 – 2019

Jardeliny20201130111101

Profa. Dra. Jardeliny Corrêa da Penha

(Coordenadora)

Wicto20201130111102

Prof. Dr. José Wicto Pereira Borges

(Vice-Coordenador)

 

Período 2019 – 2021

Gestão Atual

 

Coordenadora do Curso de Bacharelado em Enfermagem 

Jardeliny20201130111101 Jardeliny Corrêa da Penha

Enfermeira, graduada pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Mestre em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Especialista em Enfermagem do Trabalho pela UNINTER e Enfermagem Obstétrica pela UECE. É docente, em dedicação exclusiva, do Curso de Graduação em Enfermagem do CAFS/UFPI e pesquisadora do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências da Saúde (GPICS). Tem interesse por pesquisas na área de Enfermagem em Saúde Materno-Infantil, Saúde da Mulher e Saúde Sexual e Reprodutiva. E-mail: 

  

E-mail: 

Telefone: (89) 3522 4758

 

QUADRO DOCENTE EFETIVO

 

Adeliana 220201130112054 Adelianna de Castro Costa

Doutoranda em Saúde, Ambiente e Sociedade pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Vinculada à ENSP-Escola Nacional de Saúde Pública) e ao Programa de Saúde Pública e Meio Ambiente, turma PI (maio de 2017-2021). Mestre em Alimentos e Nutrição, linha Nutrição e Saúde pela UFPI (2011-2013). Especialista em Saúde da Criança e do Adolescente (UFPI) e em Programa de Saúde da Família (FACISA-PB). Aperfeiçoamento em Urgência e Urgência pré-hospitalar (PROINFO-ABEN-SESAPI) e atualização em Urgência e Emergência em Enfermagem (ABEN/SECAD). Licenciada Plena e Bacharel em Enfermagem, ambos pela Universidade Estadual da Paraíba, Campus de Campina Grande (2002). Docente efetiva da UFPI (desde 2013), lotada no Curso de Enfermagem do Campus Amílcar Ferreira Sobral de Floriano -PI (CAFS), Linhas de Pesquisa: saúde pública, paleoparasitologia, gerontologia e emergência pré-hospitalar. E-mail:  

 

Angelina20201130112054 Angelina Monteiro Furtado

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual do Ceará (2002), pós-graduação Latu sensu na área de Enfermagem em Nefrologia e Stricto sensu Mestrado Acadêmico em Cuidados Clínicos em Saúde pela Universidade Estadual do Ceará - UECE. Atuou como professora substituta do curso de graduação em Enfermagem da mesma instituição e professora efetiva da Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza -FAMETRO, bem como, professora colaboradora na pós-graduação latu senso, pela UECE, nos cursos de Aperfeiçoamento/Especialização em Enfermagem em Nefrologia e Especialização em Enfermagem Médico-Cirúrgico. Possui experiência assistencial de dez anos na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem em Nefrologia e Clínica. Atualmente faz parte do quadro docente efetivo da Universidade Federal do Piauí (UFPI). E-mail:

 

Bruna20201130112053 Bruna Karen Cavalcante Fernandes

Professora Assistente do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Mestre e Doutora em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde (UECE). Especialista em Enfermagem do Trabalho (UECE). Membro Titular do Departamento de Gerontologia da Associação Brasileira de Enfermagem- seção Piauí. Fez mobilidade acadêmica pelo Programa Ciência sem Fronteiras na Universidade de Aveiro, Portugal (2012). Membro do Grupo de Pesquisa Enfermagem, Educação, Saúde e Sociedade (GRUPEESS) na Linha de Pesquisa Cuidados Clínicos ao Idoso e Práticas Educativas. Pesquisas na área de Cuidados Clínicos de Enfermagem ao Idoso, Idoso institucionalizado, Processo de Enfermagem, Teorias de Enfermagem, Diagnósticos de Enfermagem, e Linguagem Diagnóstica CIPE. E-mail:  

 

Cynara20201130112053 Cynara Cristhina Aragão Pereira

Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão - UEMA (2004), Especialista em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Maranhão -UFMA (2005), Mestre em Ciências Veterinárias pela UEMA (2006-2008) e Doutora em Ciência Animal pela Universidade Federal do Piauí - UFPI (2014-2018). Na Graduação, foi bolsista de iniciação científica FACT-UEMA e, enquanto mestranda, bolsista CAPES. Tem experiência na área de Parasitologia e Epidemiologia. Leciona, desde 2009, as disciplinas de Saúde Ambiental, Parasitologia e Epidemiologia, para os Cursos de Ciências Biológicas e Enfermagem. Professora Adjunto I, Campus Amílcar Ferreira Sobral (CAFS/UFPI), Floriano (PI). E-mail:  

 

Denise20201130112053 Denise Barbosa Santos

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Piauí (2006) e Mestrado em Farmacologia pela Universidade Federal do Piauí (2009), Doutorado em Biotenologia pela Rede Nordeste de Biotecnologia, Ponto focal UFPI (em andamento), atuando principalmente nos seguintes temas: Estudos toxicológicos e farmacologia da planta Casearia sylvestris. Atua como docente efetiva para o curso de Enfermagem nas disciplinas de Farmacologia e Fisiologia na Universidade Federal do Piauí, Campus Amílcar Ferreira Sobral, Floriano - PI. E-mail:  

 

Erisonval20201130112354 Erisonval Saraiva da Silva

Graduado em Enfermagem pelo Centro Universitário UNINOVAFAPI. Especialista em Terapia Intensiva pelo Centro Universitário UNINOVAFAPI. Especialista em Cardiologia pela Faculdade Aliança Maurício de Nassau. Mestre em Terapia Intensiva pela Sociedade Brasileira de Terapia Intensiva SOBRATI. Mestre em Saúde e Comunidade pela Universidade Federal do Piauí - UFPI. Docente do curso de Enfermagem da UFPI, Campus Amílcar Ferreira Sobral, em regime de dedicação exclusiva. Atua nas disciplinas de Fundamentos do Processo do cuidar em enfermagem e Estágio Curricular Supervisionado. Tem afinidade com as seguintes áreas: terapia intensiva, clínica médica e saúde do adulto. E-mail:  

 

Giovanna20201130112354 Giovanna de Oliveira Libório Dourado

Possui graduação em Enfermagem pelo Centro Universitário UNINOVAFAPI (2009), mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (2012) e doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (2018). Docente de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí Campus Amílcar Ferreira Sobral. E-mail:   

 

Igho20201130112354 Igho Leonardo do Nascimento Carvalho

Possui graduação em Bacharel em Enfermagem pela Faculdade de Ensino Superior de Floriano (2010), especialização em Educação na Saúde pelo Instituto Sírio Libanês de Ensino e Pesquisa (2014), mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza (2012). Doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza (2018). Atualmente é professor da Universidade Federal do Piauí, em regime de dedicação exclusiva, no campus Amílcar Ferreira Sobral. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia. Atua nas seguintes áreas: enfermagem nos cuidados intensivos, gerontologia e saúde do adulto. Desenvolve pesquisas sobre atenção básica à saúde bem como uso e acesso de medicamentos. E-mail:  

 

Isaura20201130112354 Isaura Danielli Borges de Sousa

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual do Maranhão (2010), mestrado em Saúde do Adulto e da Criança pela Universidade Federal do Maranhão (2014), especialização em Oncologia pela Universidade Estadual do Piauí (2012) e Urgência e Emergência (2013). Atualmente faz Doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí, é docente efetiva da Universidade Federal do Piauí do Campus Amílcar Ferreira Sobral, onde no momento é Assessora de Comunicação do Campus. Integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre o Cuidar Humano e Enfermagem - NEPECHE/UFPI. Membro do Grupo de Pesquisa Bem-Estar. Tem experiência na área de Enfermagem. E-mail:  

 

Izabel20201130111102 Izabel Cristina Falcão Juvenal Barbosa

Docente do Curso de Enfermagem do Campus Amílcar Ferreira Sobral da Universidade Federal do Piauí. Atualmente é membro do Conselho Diretor do CAFS, do Núcleo Docente e Estruturante do Curso de Enfermagem, Secretária do Comitê de Ética em Pesquisa do CAFS e Vice-Coordenadora do Laboratório de Alta Fidelidade. Concluiu a Graduação em Enfermagem (2004), Mestrado em Enfermagem (2007) e Doutorado em Enfermagem (2012) pela Universidade Federal do Ceará. Atuou como Assessora Técnica de Saúde da Criança e do Adolescente, da Saúde do Trabalhador e da Educação Permanente da Secretaria Executiva Regional III e da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza. Atuou como enfermeira da Estratégia de Saúde da Família e plantonista da Unidade Básica de Saúde da Família César Cals de Oliveira Filho. Sua produção científica está voltada, atualmente, para estudos e pesquisas em Saúde Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: neoplasias da mama e comunidades vulneráveis. Além disso, pesquisa ambiente, saúde e sociedade e a promoção da saúde: análises, educação e tecnologias. Até dezembro de 2018, publicou 16 artigos completos em periódicos nacionais e internacionais, um no prelo, dois capítulos de livro e um livro completo, além de ter orientado vários trabalhos de conclusão de curso em sua área de atuação. E-mail:  

 

Jailson20201130112354 Jailson Alberto Rodrigues

Doutor e Mestre em Modelos de Decisão e Saúde pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Especialista em Saúde Coletiva e Graduado em Enfermagem pelas Faculdades Integradas de Patos - FIP (Paraíba/Brasil), Professor do Curso de Graduação em Bacharelado em Enfermagem - CGBENF do Campus Amílcar Ferreira Sobral - CAFS, Universidade Federal do Piauí - UFPI. Trabalha com ênfase nas áreas da Saúde Coletiva, Enfermagem em Urgência e Emergência e Anatomia Humana, com enfoque nas linhas de pesquisa: Vulnerabilidades Humanas em Saúde na interface HIV/Aids; Epidemiologia das afecções de notificação compulsória e; Modelos e Métodos Quantitativos em Saúde. É Orientador da Liga Acadêmica de Emergência, Trauma e Terapia Intensiva - LAETTI do CGBENF/CAFS/UFPI e Líder do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Epidemiologia e Coletividades - GIPEC. E-mail:  

 

Janaína20201130112354 Janaina Maria dos Santos Francisco de Paula

Doutoranda em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí. Mestre em Hebiatria e Especialista em Enfermagem em Terapia Intensiva e Saúde do Trabalhador. Professora Assistente do Curso de Enfermagem do Campus Amílcar Ferreira Sobral (UFPI/ CAFS) e membro do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências da Saúde (GPISC) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental e Trabalho (GEPSAMT). Tem formação em Terapia Comunitária Integrativa e Reiki (pelo método Mikao Usui). E-mail:    

 

Lauro César20201130112734 Lauro Cesar de Morais

Graduado em Enfermagem pela Universidade Estadual do Piauí - Campus Dra. Josefina Demes e pós-graduado em Estratégia de Saúde da Família pela Universidade Federal do Piauí. Possui experiência em assistência de enfermagem hospitalar e em saúde pública. É professor da UFPI - Campus Amílcar Ferreira Sobral, ministrando as disciplinas de Semiologia e Semiotécnica para Enfermagem e Enfermagem nas Doenças Infecciosas e Parasitárias. E-mail:  

 

Layanna20201130112734 Layana Pacheco de Araújo Albuquerque

Enfermeira, doutoranda em Biotecnologia em Saúde pela Rede Nordeste em Biotecnologia/UFPI com mestrado em Engenharia Biomédica pela Universidade do Vale do Paraíba em 2013. Possui especialização em Saúde da Família na Atenção Primária e em Materno-Infantil. Atuou como Coordenadora de Centro de Saúde e da Vigilância Epidemiológica em São João do Sóter - MA. Foi professora substituta da Universidade Estadual do Maranhão e da Universidade Estadual do Piauí. Trabalhou na Estratégia Saúde da Família em Caxias - MA, no Hospital da Criança em São Luís - MA e como preceptora do PET Saúde do Ministério da Saúde. Atualmente é Professora Assistente da UFPI do departamento de Enfermagem CAFS/UFPI, nas disciplinas de Saúde Coletiva e Curricular. E-mail:  

 

Lílian20201130112734 Lilian Machado Vilarinho de Moraes

Enfermeira, Doutora em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA/2018). Mestre em Ciências e Saúde pela Universidade Federal do Piauí (UFPI/ 2011). Especialista em Saúde Pública e em Enfermagem do Trabalho pela Universidade Cruzeiro do Sul (UNCSUL, SP/ 2008). Graduada pela Faculdade Integral Diferencial (2007). Atualmente é Professora Adjunta I do Curso de Bacharelado em Enfermagem na Universidade Federal do Piauí/ Campus Amílcar Ferreira Sobral (UFPI /CAFS, desde 2013). É membro do Núcleo de Estudos em Saúde Pública (NESP) e do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Epidemiologia e Coletividades (GIPEC) atuando nas linhas de pesquisa: Epidemiologia dos agravos à saúde materno infantil e seus determinantes e Promoção da saúde sexual e reprodutiva no contexto da atenção primária à saúde. Trabalha com pesquisas avaliativas e epidemiológicas na área da saúde coletiva, com enfoque para o ciclo gravídico-puerperal, saúde sexual e reprodutiva, gravidez na adolescência, infecções relacionadas à saúde materna e neonatal, além de estudar aspectos relacionados a saúde mental e do trabalhador. E-mail:  

 

Lívia20201130112734 Lívia Maria Nunes de Almeida

Graduada em Enfermagem pela Universidade Estadual do Maranhão (2006) e mestre em Bioengenharia pela Universidade Vale do Paraíba (UNIVAP) - 2013. Atualmente sou docente do quadro permanente da Universidade Federal do Piauí (UFPI) do Campus Amílcar Ferreira Sobral (CAFS), atuando principalmente nas seguintes áreas: Saúde Coletiva, Atenção Primaria em Saúde, Administração em Enfermagem, entre outras. E-mail:  

 

Maria Augusta20201130112734 Maria Augusta Rocha Bezerra

Graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (2006), Especialização em Saúde Pública pela Universidade Estadual do Ceará (2008), Mestrado Profissional em Saúde da Criança e do Adolescente pela Universidade Estadual do Ceará (2011), e Doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (2015-2018). Atualmente é Professora Adjunta Nível 2 da Universidade Federal do Piauí, Campus Amílcar Ferreira Sobral, no Curso de Bacharelado em Enfermagem. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Saúde da Criança e do Adolescente. Atua em pesquisas envolvendo as seguintes temáticas: neonatologia, saúde da criança e bioética, ética e legislação para enfermagem. E-mail:  

 

Mychelangela20201130112734 Mychelangela de Assis Brito

Graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual da Paraíba (2006). Licenciatura em Enfermagem pela Universidade Estadual da Paraíba. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (2015). Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí. Docente de Magistério Superior, Adjunto I da Universidade Federal do Piauí, Campus Amílcar Ferreira Sobral (UFPI/CAFS) com dedicação exclusiva. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Fundamentação do processo de cuidar em saúde e enfermagem e Atenção à Saúde da Criança. E-mail:  

 

Ruth20201130112734 Ruth Cardoso Rocha

Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Piauí (2006), Graduação em Enfermagem pela Universidade Estadual do Piauí (2008), Especialização em Enfermagem do Trabalho pelo Instituto de Teologia Aplicada (2009), Especialização em Enfermagem Cirúrgica pelas Faculdades Integradas de Jacarepaguá(2010),Especialização em Docência do Ensino Superior pelas Faculdades Montenegro(2011), Especialização em Gestão de Programa Saúde da Família pelas Faculdades Integradas de Jacarepaguá(2011), Especialização em Gestão em Saúde pela Universidade Estadual do Piauí(2011), Mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (2015-2017). Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí- UFPI. Integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre o Cuidar Humano e Enfermagem NEPECHE - UFPI, Integrante do Grupo de Pesquisa em Segurança do Paciente e Sistematização da Assistência de Enfermagem- GPESP- SAE da UFPI, Integrante do Grupo em Educação e História da Enfermagem- UFPI. Atualmente é Professora Efetiva da Universidade Federal do Piauí, Campus Amílcar Ferreira Sobral, no Curso Bacharelado em Enfermagem. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Centro Cirúrgico. Atua em pesquisa envolvendo as seguintes temáticas: centro cirúrgico, segurança do paciente, saúde do trabalhador, saúde da criança. E-mail:  

 

QUADRO DOCENTE SUBSTITUTO

Ingrid20201130113153 Ingrid Moura De Abreu

Enfermeira, graduada pela Universidade Federal do Piauí em 2016. Mestra em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (PPGENF/UFPI) em 2019. Especialista em Docência do Ensino Superior pela Faculdade Evangélica do Piauí (FAEPI) em 2019. Doutoranda em Enfermagem pelo PPGENF-UFPI (Quadriênio 2020/2024). Pesquisadora no Grupo de Pesquisa em Segurança do Paciente e Sistematização da Assistência em Enfermagem (GPESPSAE-UFPI). Consultora ad hoc da Revista Brasileira de Enfermagem (REBEN) e da Revista Enfermagem Atual InDerme. Experiência na área da Enfermagem, atuando nos seguintes temas: Segurança do paciente, Cultura de segurança do paciente, Gerenciamento de riscos, Sistematização da assistência de enfermagem, Processo de enfermagem, Semiologia e semiotécnica para enfermagem. E-mail:

 

José Claudio20201130113153 José Cláudio Garcia Lira Neto

Enfermeiro pela Universidade Federal do Piauí. Mestre em Ciências e Saúde pela Universidade Federal do Piauí. Doutor em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará. Membro do Grupo de Pesquisa “O cuidado na prevenção e controle das condições crônicas de saúde”, da Universidade Federal do Ceará. Membro do Grupo de Pesquisa “O conforto em saúde”, da Universidade Católica Portuguesa. Estagiou na Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), no ano de 2018, no Departamento de Recursos Humanos para a Saúde. Tem interesse nas áreas de Ciências da Saúde, com ênfase em Promoção da Saúde, Tecnologias em Saúde, Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Diabetes, Cuidados com a Saúde do Adulto e Idoso e Gestão Clínica. E-mail:

 

Vanesa20201130113153 Vanessa Caminha Aguiar Lopes

Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Membro do Grupo de Estudo, Pesquisa e Extensão SIMTEC-Saúde da UFPI, colaboradora do Programa de Extensão Práticas de Enfermagem na promoção da saúde da criança, do homem e do idoso: arte, simulação e tecnologia - Segunda Etapa, financiado pela Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação, Brasil. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Metodologia e Bioestatística, atuando principalmente nos seguintes temas: cuidados de enfermagem, promoção e educação em saúde, administração em saúde, estudos de validação, psicometria de instrumentos de medida, análises bivariadas e multivariadas de pesquisas quantitativas na área da Saúde, e tecnologias em saúde. E-mail:

 

Yulla20201130113153 Yulla Klinger De Carvalho Leite

Graduada em Biomedicina pela Faculdade de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí - Novafapi (2010). Especialista em Análises Clínicas pelo Instituto Brasileiro de Pós-Graduação e Extensão. Mestre em Ciência Animal pela Universidade Federal do Piauí. Doutora em Biotecnologia da Saúde pela Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio) - Universidade Federal do Piauí. Realizou estagio à docência durante mestrado e doutorado no departamento de morfologia da UFPI ministrando as disciplinas de embriologia e histologia para cursos de graduação. Estagiou na Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto – USP atuando nos laboratórios de transferência gênica, cultura de células, terapia celular e laboratório de citometria de fluxo. Participou de curso de extensão sobre Células-tronco e terapias celulares promovido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e realizado na Fundação Instituto Leloir em Bueno Aires (ARG). Possui experiência na área de Ciências Morfológicas adquiridas em mestrado desenvolvido no laboratório de morfofisiologia veterinária da Universidade Federal do Piauí. E-mail:

 

COLEGIADO DO CURSO

Profa. Dra. Jardeliny Corrêa da Penha
Profa. Me. Angelina Monteiro Furtado
Profa. Me. Lívia Maria Nunes de Almeida
Ramon Araújo Oliveira (representante discente)

 

NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE)

Profa. Dra. Jardeliny Corrêa da Penha
Profa. Dra. Bruna Karen Cavalcante Fernandes
Profa. Dra. Cynara Cristhina Aragão Pereira
Prof. Dra. Izabel Cristina Falcão Juvenal Barbosa
Profa. Dra. Lílian Machado Vilarinho de Moraes
Profa. Dra. Maria Augusta Rocha Bezerra

 

COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E DO NÃO OBRIGATÓRIO

Prof. Me. Erisonval Saraiva da Silva

 

COORDENAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE SIMULAÇÃO BÁSICA EM ENFERMAGEM (LABENF)

Profa. Me. Lívia Maria Nunes de Almeida


COORDENAÇÃO DO LABORATÓRIO DE SIMULAÇÃO AVANÇADA EM ENFERMAGEM
Profa. Me. Angelina Monteiro Furtado (Coordenadora)
Profa. Dra. Izabel Cristina Falcão Juvenal Barbosa (Subcoordenadora)

 

Currículos do curso

 

Para currículos detalhados: Clique aqui  

Projeto Pedagógico do Curso

 

            O Projeto Pedagógico do Curso (PPC) do Bacharelado em Enfermagem do Campus Amílcar Ferreira Sobral (CAFS) da Universidade Federal do Piauí, aqui apresentado, é produto de um trabalho longo, intenso e articulado, construído, coletivamente, pelos docentes, técnicos especialistas de laboratório e estudantes do curso de enfermagem, com a colaboração de profissionais das instituições parceiras deste curso.

            A necessidade de formulação do presente PPC surgiu pelo desejo de melhoria do ensino, em busca da formação em enfermagem com excelência, que partiu dos próprios docentes e discentes do curso, tendo início em conversas informais em 2011. No currículo vigente, proposto em 2011, identificaram-se lacunas no ciclo profissional.

            Apesar de o curso conter uma carga horária de 4.200 horas, suficiente para uma boa formação em enfermagem, sentiu-se a necessidade de que esta carga horária fosse redistribuída e reorganizada com a incorporação de outros conteúdos que supram as lacunas encontradas em busca de uma efetiva integração dos conteúdos, vislumbrando também a possibilidade de disposição de tempo para que os estudantes possam desenvolver atividades independentes e complementares durante a sua formação.

            As dificuldades de integração entre as disciplinas básicas e as específicas eram notórias ao longo do processo formativo, havendo uma ruptura a partir do terceiro bloco que manifestava-se no comportamento dos discentes com desmotivações, desistências e desinteresse. Além disso, o currículo ultrapassava a utilização do serviço de saúde local, necessitando de grandes deslocamentos para que os seus objetivos pudessem ser contemplados, tornando, assim, um curso oneroso para a universidade.

            Apesar da identificação dessas fragilidades e do empenho dos professores, outro fator impactava no processo de reorganização curricular, fator este que está arraigado à própria forma de nascimento do curso, que é a dificuldade de solidificação de um corpo docente efetivo e perene.

            O Curso de Enfermagem do CAFS faz parte do programa REUNI e está inserido no interior do Estado do Piauí, na cidade de Floriano, essa característica interiorana somada à abertura de concursos nas diversas universidades federais, permitiu mobilidade aos professores, à medida que estes passavam em concursos de outras instituições e eram convocados, dificultando a consolidação de um corpo docente que pudesse empenhar-se na modificação do currículo. Essa característica tornava o Núcleo Docente Estruturante um órgão frágil, em constantes modificações de componentes.

            Apesar desses percalços, os poucos professores que atuavam no curso conseguiram realizar duas modificações no PPC com a tentativa de adequação de algumas normas e legislações da própria universidade e do MEC, mas que não sanaram as lacunas de formação que o projeto continha.

            Diante de tais demandas, a partir de 2012 iniciaram-se discussões no âmbito do Núcleo Docente Estruturante (NDE) em busca de estratégias para a melhoria do PPC do curso que levasse em consideração todas as contingências que nos rodeavam. As discussões do NDE nos levaram a uma reformulação do PPC que englobasse a participação de toda a comunidade envolvida com o curso, tornando um processo político com a participação coletiva da comunidade universitária.

            Este trabalho foi impulsionado a partir da admissão de dez professores em maio de 2013, permitindo a ampliação da discussão e a organização das oficinas pedagógicas para a reorientação do PPC. Essa nova força de trabalho do curso de enfermagem permitiu a ampliação das discussões e a visualização de novas demandas para serem trabalhadas.

            Nesse mesmo ano, a Comissão Avaliativa do MEC esteve in loco no Curso de Enfermagem CAFS-UFPI para realizar avaliação. Na ocasião, foi destacado pela referida comissão que os docentes do curso realizassem sugestões relativas ao PPC, especialmente no que tange à linha filosófica que baliza o PPC do curso e atender às necessidades de inserção de conteúdos relacionados à raça e à etnia, com vistas a uma reorientação do currículo mais inovador e adequado ao contexto profissional e social da enfermagem nos dias atuais.

            Diante da necessidade já percebida pelos docentes juntamente com as sugestões da Comissão Avaliativa do MEC, foi realizado um encontro pedagógico do Curso de Enfermagem no período de 29 de outubro a 05 de novembro de 2013, que visou atender às exigências do MEC e às necessidades já previamente identificadas. Na época, tivemos a participação de representantes dos estudantes, docentes e representantes dos serviços de saúde local.

            Merece ser destacado que o processo de reorientação curricular ocorreu concomitante à estruturação dos laboratórios que fazem parte da estrutura física e pedagógica do curso de enfermagem. Ao todo, o curso possui cinco laboratórios, sendo quatro de simulação clínica, envolvendo desde simulações na Atenção Primária à Saúde até em ambientes de terapia intensiva. Um dos laboratórios possui um simulador de alta tecnologia para a prática de Simulação Realística de Alta Fidelidade, o que colocou o curso em outro patamar de ensino, direcionando novos caminhos para a prática do ensino de enfermagem nessa instituição e que tencionou positivamente os corpos docente e discente do curso a buscar novas estratégias e metodologias de ensino-aprendizagem que possam ir ao encontro às tecnologias dispostas.

            Diante do exposto, o Projeto Pedagógico do Curso de Enfermagem do CAFS, ora apresentado, é resultado de um trabalho político de todas as pessoas envolvidas com o curso e está embasado na Resolução CNE/CES nº 3 de novembro de 2001, que define as Diretrizes Curriculares para o Curso de Graduação em Enfermagem e na Resolução CNE/CES que dispõe sobre a carga-horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação bacharelado.

PPC do Curso Aqui

Fim do conteúdo da página