Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > UFPI empossa novo servidor
Início do conteúdo da página

Nupecampo promove Roda de Conversa sobre os desafios da Educação do Campo no Brasil

Imprimir
Publicado: Terça, 17 de Março de 2020, 10h33

Na tarde da última segunda-feira (16) foi realizada a Roda de Conversa sobre “os avanços e desafios das políticas de Educação do Campo no Brasil”, promovida pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação do Campo (NUPECAMPO), da Universidade Federal do Piauí (UFPI). O evento aconteceu na sala de vídeo do Centro de Ciências da Educação (CCE), às 15h.

educacao do campo 220200317103032

Roda de Conversa promovida pelo NUPECAMPO

A Roda de Conversa contou com a participação da Professora da Universidade Federal da Paraíba, Dra. Maria Socorro Xavier Batista, que desenvolve pesquisas sobre Educação Popular, Movimentos Sociais e Educação do Campo. No evento, ela abordou a conjuntura atual da Educação do Campo no Nordeste, destacando os desafios enfrentados pelos movimentos sociais e povos do campo com os cortes das políticas educacionais para este território.

Esteve presente também o presidente da Associação Regional das Famílias Agrícolas do Piauí (AEFAPI), Leandro Paz, que propiciou um debate sobre as Escolas Famílias Agrícolas (EFAs) no Piauí, que promovem educação aos sujeitos do campo por meio da pedagogia da alternância, com a oferta de cursos técnicos nas áreas de Agropecuária, Agroindústria, Zootecnia e Turismo. Paz destacou que as 17 EFAs do Piauí recebem recursos do Governo do Estado para garantir a manutenção das escolas e a contratação dos professores. O maior desafio é a formação e a rotatividade dos professores que atuam nestas instituições de ensino.

evento educacao do campo20200317102620

Evento trouxe a discussão sobre os avanços e desafios da área

Segundo o professor de Sociologia, Saulo Albuquerque Gomes, do curso de Licenciatura e Educação do Campo (LEDOC) da UFPI, campus de Floriano, é necessário entender e aprender a conjuntura enfrentada na área da Educação do Campo e fomentar a formação política dos camponeses com propósito de fortalecer a luta na defesa dos direitos dos povos do campo. “Não é momento de conquistar, é momento de manter as conquistas”, afirma.

O representante do movimento estudantil, Messias Nassau, do curso de Licenciatura em Educação do Campo, reafirmou a relevância das lutas dos estudantes e dos movimentos sociais para garantir o acesso dos jovens do campo à universidade. Destacou também que as lutas desenvolvidas pelos estudantes da LEDOC na UFPI têm contribuído na melhoria da qualidade do curso e na formação crítica destes jovens. “Quem oxigena a Licenciatura em Educação do Campo são os estudantes”, ressalta.

Fim do conteúdo da página