Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > 2° Lugar do SIUFPI na categoria Ciências Biológicas é aprovado em 1º lugar no Mestrado da UFPE
Início do conteúdo da página

Pesquisa do PPGEnf analisa situação de Idosos Dependentes que Residem com suas Famílias

Imprimir
Publicado: Segunda, 02 de Dezembro de 2019, 16h25

gemese.png

Pesquisa coordenada pela Profa. Dra. Maria do Livramento Fortes Figueiredo do Grupo de Estudos sobre a Multidimensionalidade do Envelhecimento, Saúde e Enfermagem (GEMESE/) ligado ao programa de pós-graduação em enfermagem da Universidade Federal do Piauí realizou o “Estudo Situacional dos Idosos Dependentes que Residem com suas Famílias Visando a subsidiar uma política de Atenção e de Apoio aos Cuidadores”.

A Pesquisa foi apresentada durante o Seminário Nacional da Pesquisa Multicêntrica no Departamento de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (CLAVES/ENSP/Fiocruz), que aconteceu no Rio de Janeiro – RJ, nos dias 25 e 26 de novembro de 2019.

livramento 1.jpg

Profa. Dra. Maria do Livramento Figueiredo durante Seminário Nacional da Pesquisa Multicêntrica

Segundo a Profa. Dra. Maria do Livramento Figueiredo, a pesquisa é multicêntrica, coordenada nacionalmente pela Proa. Dra. Maria Cecília Minayo da Fio-Cruz, e foi financiada pelo CNPq e tem o objetivo do estudo é conhecer a situação dos idosos dependentes que vivem com suas famílias e das pessoas que os cuidam, com o intuito de subsidiar propostas para uma “Política sobre a Dependência” no Brasil, tendo como subsídios os princípios do Sistema Único de Saúde: a descentralização, a regionalização, a hierarquização e a participação social.

“Os dados foram produzidos a partir de entrevistas semi-estruturadas com: 5 idosos dependentes, 10 cuidadores familiares, 5 cuidadores formais, 2 profissionais da atenção primária e 1 gestor municipal. Os idosos dependentes eram quatro do sexo feminino de 83, 86, 87 e 88 anos e um do sexo masculino de 60 anos. Os 10 cuidadores era todos do sexo feminino e o grau de vínculo variavam entre: mãe, esposa, filha e neta. Quanto aos cuidadores formais, três tinham vínculo empregatício de técnico em enfermagem e curso de cuidador e dois não tinham curso profissionalizante”, explica.

livramento 2.png

 Profa. Dra. Livramento Fortes Figueiredo durante apresentação da pesquisa

Segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE), o Município de Teresina-PI, possui uma população de 814.230 habitantes, com estimativa para alcançar um total de 864.845 pessoas em 2019, sendo que 94,3% residem na área urbana. Ainda de acordo com o IBGE, a população com idade igual ou superior a 60 anos na zona urbana de Teresina e sob cobertura da ESF foi de 74.674 idosos, correspondendo a 9,7% da população.

De acordo com os dados da pesquisa, ao analisar a multidimensionalidade das dependências na perspectiva do próprio idoso constatou-se que ao realizar atividades básicas da vida diária e atividades instrumentais da vida diária, o idoso entrevistado encontrava-se dependente, sentindo-se triste, sem utilidade para família e sociedade, dependendo 100% da cuidadora. O idoso dependente é médico e teve um AVC grave, ficando dependente físico e emocionalmente da esposa.

Ao analisar a capacitação, treinamento, vínculo trabalhista, jornada de trabalho, horas de descanso e remuneração, a pesquisadora verificou uma das cuidadoras tem curso ministrado pelo SENAC, é contratada por uma empresa “Home Care”, o idoso é totalmente dependente, como tem boa condição financeira, tem uma equipe de cuidadores que se revezam, nas 24 horas. Mesmo assim, é um trabalho muito cansativo e exaustivo, até porque quando termina o expediente, a cuidadora vai para casa de outro paciente.

Seminário Nacional da Pesquisa Multicêntrica

O Seminário Nacional da Pesquisa Multicêntrica aconteceu nos dias 25 e 26 de novembro, no Departamento de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli/ CLAVES/ENSP/Fiocruz, no Rio de Janeiro – RJ.

livramento 3.jpg

O Pesquisador da Universidade Federal do Rio Grande do Sul /UFRGS, Konrad apresenta os dados de Porto Alegre

Diante da participação dos pesquisadores de todas as regiões do Brasil, a representante do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf/CCS/UFPI), Profa. Dra. Maria do Livramento Fortes Figueiredo, onde participou da oficina de trabalho em que apresentou os dados de cada município que participou da pesquisa situacional dos idosos dependentes que residem com suas famílias.

livramento 4.jpg

Encerramento da Oficina de Trabalho do Seminário Nacional da Pesquisa Multicêntrica

Segundo a professora Livramento Fortes Figueiredo, durante dois dias de evento a Profa Minayo coordenou com muita habilidade a síntese de um grande banco de dados, de uma Pesquisa Multicêntrica que traz as realidades dos Idosos Dependentes e seus Cuidadores nas diversas regiões brasileiras. “Um momento ímpar do evento foi a finalização da oficina de trabalho, quando fizemos uma lista de prováveis artigos científicos que iremos produzir. Quando o encerramento da Oficina foi comemorado com um Repente intitulado: O Idoso Frágil e seus Cuidadores: dos amores, das flores até as dores. produzido por mim”, finaliza.

Leia o Poema:

O IDOSO FRÁGIL E SEUS CUIDADORES:

DOS AMORES, DAS FLORES ATÉ AS DORES.

Conhecer a velhice frágil no Brasil;

A partir da voz de tantos mil;

A falta de tudo até dos entes;

E a presença de cuidadores também velhos e doentes.

Dra Cecília Minayo atenta as falas;

Sintetiza e organiza as palavras;

E prepara os descritores;

Para autores e escritores.

Dra Livramento Figueiredo mostrou os dados dos idosos de sua cidade;

Evidenciando os cuidadores familiares escolhidos nas suas realidades;

Cuidar de pai, mãe e até de ex-marido perdendo a liberdade;

É só pra quem ama de verdade.

Do Ceará vem muita produção;

E Raimundinha Magalhães mostrou para o idoso solução;

Já a Dra Cristina ressalta o ACS na sua ação.

Esta equipe sai na frente com o aplicativo PREVSU e sua utilização.

A Equipe da Denise Guterrez de Manaus trouxe muita informação;

As trajetórias dos velhos amazonenses em uma consolidação;

Mostrando a importância do fisioterapeuta para reabilitação;

E as mulheres cuidadoras principais em todas regiões;

Das Minas Gerais Dra Girliani Silva trouxe até histórias de ex;

Homens que cuidam das mães com invalidez;

Em Belô o Programa Maior Cuidado cuida de todos com altivez;

E o Centro Mais Vida inclui os idosos que precisam toda vez.

De Brasília, nossa capital Federal;

Dra Jaurilza mostrou que a assistência ao idoso é fundamental;

E que o idoso dependente também precisa de cuidado integral;

E com o tempo o cuidador familiar  termina com sofrimento mental.

A Equipe da Dra Stela se ampliou com Roger e Konrad com jovens pesquisadores;

Que focalizaram a sexualidade dos idosos e dos cuidadores;

Pois, as relações afetivas para idosos e cuidadores são de  valores;

E até os profissionais e gestores mostram que do idoso também são cuidadores.

Da cidade Maravilhosa a Equipe: Ana Elisa, Ray e Telma fizeram a investigação;

Das dependências e carências de idosos e cuidadores que merecem toda atenção;

E viram que idoso e cuidador, do anão ao grandão merecem atenção;

E das necessidades levantadas são muitas que precisam de orientação.

 

Fim do conteúdo da página