Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > Divulgado resultado do Vestibular EaD
Início do conteúdo da página

Cemitério Cadelinha Sasha do HVU da UFPI oferece serviços desde 2009

Imprimir
Publicado: Terça, 24 de Janeiro de 2017, 14h04

cem.jpg

Cemitério "cadelinha Sasha" inaugurado em 2009 pelo HVU da UFPI

As pessoas têm cada vez mais afeto por seus animais de estimação e isso faz com que acabem se tornando membros da família, foi pensando nessa afeição que a direção do Hospital Veterinário Universitário da Universidade Federal do Piauí (HVU/UFPI) inaugurou em 2009, o cemitério de animais “Cadelinha Sasha”, o único cemitério público da América Latina voltado exclusivamente para enterro de animais de pequeno porte.

O cemitério que ocupa uma área de 1.000 m² localizado na UFPI e recebeu esse nome em homenagem ao primeiro animal sepultado no local, a cadelinha Sasha, paciente do HVU que faleceu por causa da cinomose, uma doença contagiosa causada pelo vírus CDV.

cemiterio.jpg

O cemitério ocupa uma área de 1.000 m² dentro do Campus Ministro Petrônio Portella, em Teresina

A jornalista Elizâgela Carvalho foi umas das primeiras pessoas a sepultar seu animal de estimação no cemitério do HVU. “ O Bubu, era um cachorro da raça pitbull que conviveu comigo por 12 anos. Ele estava em tratamento no Hospital Veterinário por conta da Leishmaniose, mas o estado de saúde dele estava grave e tive que optar pela eutanásia. Na época o cemitério estava inaugurando e eu e meu marido decidimos enterrar ele no Cadelinha Sasha. Contudo, tivemos uma sensação que o Bubu foi enterrado dignamente, já que tínhamos um carinho por ele”, concluiu.

DSC_0456.jpg

 Prof. Dr. Napoleão Martins Argolo, Chefe de Clínica Médica do HVU

O Chefe de Clínica Médica do HVU, o Prof. Dr. Napoleão Martins Argolo fala como surgiu a proposta da criação do cemitério Cadelinha Sasha. “O cemitério surgiu de uma ideia do Diretor do HVU da UFPI, o Prof. Dr. João Macedo, que está na direção há 13 anos. Ele percebeu a necessidade de ter um local para procedimentos finais aos cadáveres dos pacientes que morrem no nosso hospital, pois em Teresina não tinha crematório e cemitério que atendessem a esse serviço para animais. Os corpos eram encaminhados para o Centro de Controle de Zoonozes da região, que atende às medidas sanitárias para dar finalidade aos cadáveres, porém não é o destino que os donos que têm o animal como membro da sua família desejam” explicou.

Napoleão Martins Argolo também explicou o favorecimento do cemitério para o meio ambiente e para outros animais.“ Uma das vantagens do cemitério para animais é o beneficio sanitário, pois com a cremação e o enterro do paciente, consequentemente diminui a contaminação ao meio ambiente, porque o Cadelinha Sasha foi construído mediante a estudos geológicos e ambientais. Então, o risco de contaminação de leitos até mesmo de outros animais é minimizada à porcentagens baixas”, completou.

O Cemitério cadelinha Sasha oferece serviços de cremação e sepultamento para animais, contudo, no caso de enterro, o dono tem a opção de caixões, material de alvenaria, como placas e lapides. Entretanto, é cobrada uma taxa para os procedimentos que o HVU fornece. A procura pelo serviço do cemitério cresceu em 35% nos últimos 3 anos.

Fim do conteúdo da página