Curso de Engenharia Florestal de Bom Jesus inaugura benfeitorias do projeto externo financiado pelo Programa de P&D ANEEL

Imprimir
Publicado: Sexta, 13 de Dezembro de 2019, 09h26

Sem título20191213084425

Descerramento da placa dos Laboratórios de Engenharia Florestal

Na última terça-feira (10), foram inauguradas, na cidade de Bom Jesus-PI, as benfeitorias do Convênio ECTI firmado entre a Universidade Federal do Piauí (UFPI), a Fundação Cultural e de Fomento à Pesquisa, Ensino, Extensão e Inovação (FADEX) e a empresa TAESA, com o financiamento da Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. com recursos do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) no âmbito do projeto de P&D “PD-02607-0044/2016: Estudo de Ações para Mitigação de Riscos de Desligamentos das Linhas de Transmissão por Queimadas e Avaliação de Métodos de Manutenção de Faixas de Servidão".

e9c8823b cf0c 455f 843f 603d885dfbaa20191213084649

Laboratório de Manejo Florestal - CPCE/UFPI

Tais benfeitorias consistiram na reforma e ampliação de dois laboratórios para o curso de Engenharia Florestal (Silvicultura e Manejo Florestal) e a implantação do Viveiro Florestal, contendo todas as estruturas necessárias para a produção de mudas de qualidade e desenvolvimento do ensino, pesquisa, extensão e inovação na área florestal. Vale ressaltar que o projeto, aprovado em novembro de 2017, teve o montante de R$1.114.560,80 investidos, além das benfeitorias, em aquisições de materiais permanentes, bolsas de pesquisa, materiais de consumo e viagens para coleta de dados e material em campo.

IMG 235820191213084808

Laboratório de Silvicultura - CPCE/UFPI

O projeto desenvolvido teve como principais metas determinar a partir de variáveis edafobioclimáticas e vegetacionais o potencial de risco para incêndios florestais próximos a linha de transmissão, no intuito de diminuir os desligamentos. Assim, estudos foram conduzidos para o conhecimento das espécies em relação ao ritmo de crescimento, potencial reprodutivo, características físicas e químicas da madeira, fases fenológicas, importância econômica e social, etc.

Na ocasião, reuniram-se membros da comunidade acadêmica (discentes, docentes, técnicos e funcionários) para descerramento das placas e comemoração. O Diretor do Campus, Prof. Dr. Stélio Pinheiro Lima Bezerra, parabenizou o grupo de pesquisa que elaborou e executou o projeto com o financiamento da TAESA, destacando que “o projeto viabilizou uma estrutura que incentivará muitas outras ações de ensino, pesquisa e extensão do Campus e principalmente da Eng. Florestal”.

A Profa. Dra. Andressa Ribeiro, coordenadora do projeto no âmbito da UFPI, destacou a importância do apoio de empresas privadas para o desenvolvimento de pesquisa e inovação nas universidades, na fala a professora destacou que “projetos como esse nos incentivam a buscar resultados inéditos e contribuir de fato para problemas específicos do setor privado, unificando esforços em prol da sociedade”. A professora ainda agradeceu a oportunidade de aprendizado durante toda execução do projeto, em especial todo apoio da empresa TAESA no atendimento das demandas necessárias para que os resultados do projeto fossem alcançados, a todos os colegas e aos alunos bolsistas e voluntários que auxiliaram nas mais diversas atividades executadas no projeto.

PHOTO 2019 12 10 18 47 5520191213085015

Descerramento da placa do Viveiro Florestal

Os demais pesquisadores do projeto, Prof. Antonio Carlos Ferraz Filho, Profa. Dra. Bruna Anair Souto Dias e Profa. Dra. Séfora Gil Gomes de Farias, também destacaram a importância do projeto para o curso. Para o Prof. Antonio “o projeto possibilitou a compra de equipamentos essenciais para os estudos florestais da região, como por exemplo um equipamento que permite inferir na volumetria da árvore sem a necessidade do abate, sendo um legado do projeto tais aquisições, pois permitirão inúmeras pesquisas”. A Profa. Bruna relatou que “as benfeitorias do projeto são um marco histórico para o curso, resultado de muito esforço e trabalho de pessoas que, além de sonharem, buscaram com muita garra e amor ao que fazem, tornar todas essas estruturas uma realidade”. Já a Profa. Séfora complementou que “o projeto P&D da TAESA deixa um legado muito importante para o curso de Eng. Florestal da UFPI, o aporte financeiro advindo dessa parceria possibilitou a reforma dos laboratórios e a construção do tão almejado viveiro florestal, os quais irão contribuir para o fortalecimento do curso na região e para formação de profissionais mais qualificados. Assim, a importância desse projeto vai além apenas dos bens materiais, sendo de fato uma contribuição direta para a ciência florestal e na formação de jovens mais conscientes, responsáveis e atuantes na sociedade e em prol do meio ambiente”.

IMG 237420191213085242

Galpão para armazenamento de equipamentos e materiais de consumo - Viveiro Florestal CPCE/UFPI

A comemoração foi encerrada com um convívio entres membros da comunidade acadêmica do CPCE/UFPI após o descerramento das placas e inauguração das benfeitorias.

IMG 237720191213085341

Casa de vegetação - Viveiro Florestal CPCE/UFPI

IMG 237520191213085430

Casa de sombra - Viveiro Florestal CPCE/UFPI