Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > Homologação das inscrições da seleção para Professor Substituto de Histologia e Embriologia
Início do conteúdo da página

Mestrado Profissional em Saúde da Mulher e NUEPES realizaram a 1ª Oficina da Rede para Políticas Informadas por Evidências na UFPI

Imprimir
Publicado: Quarta, 14 de Março de 2018, 08h17

IMG 1729120180314081129

Coordenadora do PPG em Saúde da Mulher, Profa. Dra.  Lis Marinho, e os participantes da Oficina 

A Rede para Políticas Informadas por Evidências (Evidence-Informed Policy Network) – EVIPNet – promove o uso apropriado de evidências científicas no desenvolvimento e implementação das políticas para a saúde. Essa iniciativa proporciona o intercâmbio entre gestores, pesquisadores e representantes da sociedade civil, facilitando formulação e a implantação de políticas, e a gestão dos serviços e sistemas de saúde informados por evidências científicas.

O Mestrado Profissional em Saúde da Mulher e o Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação Permanente para o SUS (NUEPES) realizaram a 1ª Oficina da Rede para Políticas Informadas por Evidências (Evidence-Informed Policy Network) – EVIPNet, nos dias 08 e 09 de março, na sala da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PREXC). A oficina contou com a presença de profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), Ministério Público e docentes da Universidade Federal do Piauí (UFPI). 

EVIPNet

No Brasil, a Rede é coordenada pelo Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde. A  EVIPNet Brasil vem implementando e capacitando Núcleos de Evidências (NEv) para contribuir com o uso das melhores evidências científicas na elaboração, implantação e monitoramento de políticas nos diferentes níveis da organização pública. Os profissionais que trabalham nos NEv são capacitados para utilizar a ferramenta SUPPORT para políticas informadas por evidências.

A Rede EVIPNet tem como objetivo geral: estabelecer mecanismos para facilitar a utilização de produção científica na formulação e implementação de políticas de saúde. E como objetivos no Brasil: institucionalizar o uso do conhecimento científico nos processos de tomada de decisão no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS; desenvolver métodos e estratégias inovadoras na gestão da saúde; fazer tradução do conhecimento; e propiciar cooperação técnica entre os países participantes da rede.

Fim do conteúdo da página