Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > UFPI apresenta seu novo brasão
Início do conteúdo da página

Curso de pós-graduação em Ciência dos Materiais da UFPI obtém nota 5 na avaliação da CAPES

Imprimir
Publicado: Terça, 19 de Setembro de 2017, 23h36

21903634_1473502582715756_142978539_n.jpg

O curso de Mestrado e Doutorado em Ciência dos Materiais da UFPI obteve nota 5 na Avaliação Quadrienal 2017 da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) divulgado nesta terça-feira (19). O curso ficou na faixa de notas de 5 a 7, o que o classifica como muito bom ou excelente.

Atualmente, a UFPI possui 35 programas de Pós-Graduação reconhecidos pela CAPES. acadêmicos reconhecidos pela CAPES, sendo dois em REDE: Tropen (Desenvolvimento e Meio Ambiente) e RENORBIO ( Rede Nordeste de Biotecnologia). Institucionalmente a UFPI possui 33 Programas de mestrados acadêmicos, nove mestrados profissionais e 08 Doutorados.
Na avaliação, 50% (n=9) dos cursos elevaram seus conceitos de 3 para 4 junto à Capes e 15 cursos receberam nota 3, o que representa desempenho regular.

Confira os cursos da UFPI avaliados

O Reitor da UFPI, Professor Dr. José Arimatéia Dantas Lopes afirmou que continuará trabalhando em conjunto para melhorar ainda mais o conceito dos Cursos. “Estamos muito felizes com o resultado da avaliação. Obtivemos um bom avanço nos programas de pós-graduação. Tivemos o 1º programa institucional da UFPI com nota 5, mas devemos trabalhar mais ainda, pois temos potencial para isso. Quero parabenizar todos que fazem os programas de pós-graduação e, reitero que a Administração Superior, por meio das Pró-Reitorias de Pós-Graduação e Pesquisa, está sempre à disposição em dar todo apoio necessário para que os cursos possam melhorar suas notas”, afirma.

O Coordenador dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da UFPI, Prof. Dr. Welter Cantanhêde, fez um balanço positivo do processo. “A UFPI se destacou na Avaliação quadrienal da CAPES. Hoje temos a felicidade de contar com o primeiro programa de pós-graduação com conceito 5, que é o Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Materiais do Centro de Tecnologia. Merece registro também, o desempenho do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente - TROPEN em REDE que alcançou a nota 5 no doutorado e 4 no mestrado. Gostaríamos de parabenizar a comunidade acadêmica, professores, alunos, técnico-administrativos pelo envolvimento e dedicação. Estamos muitos felizes pelo resultado”, comemora.

Bartolomeu Viana Neto, coordenador da Pós-Graduação em Ciência dos Materiais, comemora o resultado da avaliação. "É um momento oportuno recebemos nota conceito 5 na avaliação quadrienal da CAPES. A única pós-graduação institucional do Piauí a garantir este conceito. Para nós, é uma felicidade imensa, mas é uma responsabilidade ainda maior, pois sabemos que é muito mais difícil do que conquistá-la. O trabalho do programa de Pós-Graduação é muito árduo, iniciamos desde de 2011 com o processo de seleção de duas turmas de mestrado. Criamos o doutorado em 2015 com muita dificuldade na época e antes mesmo da primeira turma de doutorado ser formada, nós conseguimos passar do conceito três, que tínhamos no mestrado, para o conceito 5. Isso, consequência do fruto dos trabalhos dos alunos e dos professores envolvidos na pós-graduação”, explica. 

A avaliação da Capes serve de parâmetro para indicar o nível de qualificação oferecido pelas instituições de Ensino Superior e aferir a produção científica dos pesquisadores. É realizada em 49 áreas de avaliação, vigente em 2017, seguindo sistemática e conjunto de quesitos básicos estabelecidos no Conselho Técnico Científico da Educação Superior (CTC-ES). A CAPES analisou o desempenho de qualidade relativo ao quadriênio 2013-2016.

Pós-Graduação em REDE do TROPEM  (Desenvolvimento e Meio Ambiente) também é nota 5

O curso de Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente (MDMA) aumentou sua nota para 4, e o curso de Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente – em Rede (DDMA), passou para nota 5.

Os resultados podem ser acessados aqui. 

Implantado em 2002, por iniciativa do Núcleo de Referência em Ciências Ambientais do Trópico Ecotonal do Nordeste (TROPEN), o MDMA agregou-se desde o início a Rede do Programa Regional de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (Rede PRODEMA), em que participam as Universidades Federais do Piauí (UFPI), Ceará (UFC), Paraíba (UFPB), Rio Grande do Norte (UFRN), Pernambuco (UFPE), Sergipe (UFS) e a Universidade Estadual de Santa Cruz/BA (UESC). Este ano o MDMA comemora seus 15 anos de criação, com um total de 227 dissertações defendidas.

Para a Profa. Dra. Giovana Mira de Espindola, Coordenadora do Mestrado, “o Programa tem contribuído, nestes 15 anos, para a formação de profissionais qualificados para o exercício da pesquisa e do magistério superior, condição essencial para a atuação sistemática no campo do desenvolvimento e meio ambiente no Piauí”.

Já o Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente, aprovado pela CAPES em 2009 e implantado em 2010, foi concebido no formato de Associação Ampla em Rede, por meio da integração das competências das mesmas IES que integram a Rede PRODEMA. Hoje o Doutorado já contabiliza 26 teses defendidas.

Segundo a Profa. Dra. Roseli Farias Melo de Barros, Coordenadora do Doutorado, “o resultado desta avaliação da CAPES é fruto de um processo de amadurecimento dos nossos cursos, reflexo de um corpo docente com formação, qualificação e atuação diversificadas, experiências em temáticas relevantes para a construção da interdisciplinaridade”.

Ressalta-se que os estudos e pesquisas do Mestrado e do Doutorado centram-se numa ótica eminentemente interdisciplinar, buscando a harmonização entre os objetivos sociais, ecológicos e econômicos do desenvolvimento, em bases sustentáveis consideradas as particularidades do Trópico Ecotonal do Nordeste.

Os egressos do Mestrado e do Doutorado têm atuado nas mais diversas esferas públicas e privadas do Piauí e região. Assim, a Rede PRODEMA objetiva promover a formação de profissionais em nível de Mestrado e Doutorado para participar ativamente na produção de conhecimento voltados para as questões do desenvolvimento sustentável da região Nordeste do Brasil, de modo a estabelecer, no conjunto de suas ações, a promoção do debate acerca do desenvolvimento sustentável e do meio ambiente. 

 

Fim do conteúdo da página