Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > UFPI marca presença em evento de animais silvestres no Ceará
Início do conteúdo da página

Roda de conversa sobre depressão integra ações de promoção da saúde mental na UFPI

Imprimir
Publicado: Quarta, 10 de Outubro de 2018, 17h51

Hoje, dia 10 de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Saúde Mental. A data foi criada em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental (World Federation for Mental Health), com o objetivo de alertar para a necessidade da promoção do debate público sobre a saúde mental, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma prioridade. Combater o preconceito e o estigma que envolvem o assunto também é outro objetivo da data.

Neste sentido, ações de promoção da saúde mental são desenvolvidas no âmbito UFPI por docentes que estudam, pesquisam e escrevem sobre a saúde mental do público estudantil. Na tarde de ontem (09), foi realizada uma roda de conversa sobre depressão na Praça da Coruja, localizada no Centro de Ciências da Educação (CCE), uma parceria do Projeto “Ser, Saber, Ouvir, Viver”, coordenado pela Profa. Dra. Márcia Astrês Fernandes, do Departamento de Enfermagem; e do Projeto Saúde Mental da Juventude Universitária, coordenado pela Profa. Dra. Filadélfia Carvalho de Sena, do Departamento de Filosofia e Educação; com a colaboração do Prof. Dr. Leonel Veloso Saraiva, médico psiquiatra, docente do Curso da Medicina e Coordenador da Residência Médica em Psiquiatria da UFPI.

FOTO 0820181010174634

Encontro faz parte de ações que visam a promoção da saúde mental

O tema abordado na ocasião foi uma demanda dos estudantes que solicitaram a discussão acerca do tema, também debatido pela psicóloga convidada Dra. Milena Maria de Sousa Albuquerque, especialista em Saúde Mental.

“Importante se faz que se reflita sobre as ações voltadas a este grupo, compreendendo que, de acordo com a abordagem, é possível identificar e proporcionar cuidado direcionado a este público”, afirma a Profa. Filadélfia de Sena, que vem desenvolvendo ações com diferentes recortes metodológicos e epistemológicos de modo a Cuidar das Juventudes.

A docente realiza Escuta Individual e também atividades coletivas como as Oficinas do Cuidar, as Conversas na Praça sobre saúde mental em parceria com o coletivo AFRONTE, reflexões e produções acadêmicas no Grupo de Estudo “Boca da Noite” que pesquisam sobre saúde, identidade, saúde mental.

FOTO 0120181010174541

Roda de conversa entre professores, alunos e especialistas

No Departamento de Enfermagem, a Profa. Márcia Astrês desenvolve desde 2016, um projeto de valorização da vida e prevenção ao suicídio voltada ao público estudantil universitário, direcionada aos discentes do curso, mas extensivo também a alunos de outros cursos da UFPI.

Dentre os propósitos do projeto estão a promoção do bem-estar e qualidade de vida aos discentes da UFPI, com vistas à prevenção do suicídio e valorização da vida; identificação de fatores de risco e de proteção para o suicídio na população estudantil de Enfermagem, através das atividades propostas; suscitar reflexões acerca do tema com vistas a intervir preventivamente; prover recursos para o enfrentamento das fontes de mal estar e sofrimento psíquico; fortalecer os fatores de proteção em situações em que haja riscos e sinais do suicídio no grupo assistido; além de socializar informações sobre serviços de ajuda disponibilizados para o público. O projeto está vinculado à PRAEC pelo programa BIASE.

FOTO 0520181010174749

Profa. Dra. Filadélfia Carvalho de Sena, Prof. Dr. Leonel Veloso Saraiva, Profa. Dra. Márcia Astrês Fernandes e Dra. Milena Maria de Sousa Albuquerque

Na área de Medicina é ofertado aos Residentes Médicos no Hospital Universitário (HU/UFPI), assistência psiquiátrica àqueles que necessitem deste cuidado. O Professor Leonel Veloso, que participou do encontro realizado ontem, avaliou positivamente a iniciativa. “Considero importante fomentar o tema da depressão no meio universitário e o desejo, individual e coletivo, de que novas políticas de saúde possam ser firmadas no tocante à prevenção e acompanhamento de pessoas que por ventura se encontrem necessitadas”, disse.

Por fim, a Profa. Márcia Astrês enfatiza que existe na UFPI-PRAEC o Serviço de Acompanhamento Psicológico da PRAEC que conta com 04 psicólogos para assistência aos discentes e que essas ações visam somar esforços em prol da saúde mental estudantil.

Fim do conteúdo da página