Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - UFPI > II Seminário: Leitura e seus territórios
Início do conteúdo da página

HU-UFPI realiza ação de prevenção ao suicídio

Imprimir
Publicado: Quinta, 13 de Setembro de 2018, 17h26

Setembro_Amarelo_18.jpg

Atividade é aberta ao público e contará com palestras e mesas-redondas. Inscrições podem ser feitas no site do evento, mediante doação de 1k de alimento não perecível

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI), filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), realizará nesta quarta-feira (19), atividade alusiva ao Setembro Amarelo - Campanha de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio, que ocorre desde 2015 em todo o país.

As inscrições podem ser feitas no site do evento, mediante doação, no acesso à atividade, de 1k de alimento não perecível, que será entregue à instituição de apoio a pacientes em tratamento de câncer. O evento é aberto ao público e contará com mesas-redondas e palestras de professores, psiquiatras e psicólogos estudiosos do assunto, tendo início às 8h e se estendendo até às 18h, no auditório do HU-UFPI. Nos últimos dias, ações de sensibilização vêm sendo feitas nos postos de atendimento do Hospital, junto a pacientes e acompanhantes.

Organizado pela Unidade de Atenção Psicossocial do Hospital, a atividade tem por objetivo levantar novos conhecimentos sobre a temática e promover a disseminação de informações como estratégia de conscientização sobre a valorização da vida e trabalhar a prevenção ao suicídio. “O suicídio é um fenômeno mundial crescente, é uma questão de saúde pública. Precisa ser discutido e é isso que o Setembro Amarelo oportuniza”, afirma o psiquiatra Ediwyrton Morais, Chefe da Unidade.

Números oficiais dão conta de que o suicídio mata uma média de 32 brasileiros por dia. No Piauí, essa foi a causa da morte de 271 pessoas no ano de 2015, conforme dados do Datasus/IBGE. “É uma das três maiores causas de morte entre jovens em nosso país, gerando grande impacto social e econômico”, explica Morais. Informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), porém, indicam que em 90% dos casos de suicídio poderia ter havido prevenção.

Visto como tabu por grande parte da sociedade, o suicídio tem sido um mal silencioso, fazendo com que muitas pessoas, por medo ou desconhecimento, fujam do assunto e não vejam sinais de que alguém próximo possa estar com ideias suicidas. “Para enfrentar o problema, é preciso conhecê-lo. E a melhor forma é falando sobre o assunto, sobre mitos e verdades, sobre onde buscar atendimento e, acima de tudo, sobre a importância de estar disponível para ouvir o outro”, finaliza o psiquiatra.

O Setembro Amarelo ocorre em todo o país desde 2015, no mês organizado pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). A data de 10 de setembro marca o Dia Mundial de Combate ao Suicido.

 Sobre a Ebserh        

Desde abril de 2013, o HU-UFPI é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação que atua na gestão de hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, administra atualmente 40 hospitais e é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

SITE do Setembro Amarelo do HU-UFPI

https://doity.com.br/setembro-amarelo-hupi-2018

 

Fim do conteúdo da página