Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - PRAEC > RESULTADO DA SELEÇÃO DO EDITAL DO NÚCLEO DE ACESSIBILIDADE DA UFPI (BINCS-ES)
Início do conteúdo da página

Ministro Fernando Haddad visita o Restaurante Universitário

Imprimir
Publicado: Segunda, 18 de Outubro de 2010, 18h05

Por mais de duas horas, o ministro da educação Fernando Haddad esteve reunido com o Reitor da Universidade Federal do Piauí, Luiz de Sousa Santos Júnior, na tarde desta quinta-feira (14), fazendo visitas às obras dos cursos criados pelo Projeto REUNI no campus de Teresina. O projeto criou dezenove novos cursos em Bom Jesus, Parnaíba e Picos e as estruturas que vão abrigar os cursos de Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Engenharia de Produção, Moda, Estatística e Arqueologia já estão praticamente prontas.

Ao lado do reitor Luiz Júnior, Fernando Haddad visitou o prédio do curso de moda, o Restaurante Universitário, as obras das novas instalações do CT e também do CCA, finalizando com uma reunião com todos os Pró-Reitores da instituição no Salão Nobre da Reitoria. No RU, o ministro se surpreendeu com os números citados por Jaudimar Vieira, nutricionista e responsável pelo restaurante: "Só aqui em Teresina são, aproximadamente, 4.200 refeições diárias, sem contar com as 1.600 no campus de Parnaíba e as 1.200 no campus de Bom Jesus".

"O que nós estamos vivendo é o que tem que ser natural. Num país que quer ser a quinta potência econômica do mundo é isso que tem que acontecer. Nós temos que ter 3 milhões de universitários nas universidades federais, 10 milhões entre particulares e estaduais. Aí nós vamos começar a mudar a história. Então, reitor, eu confio muito na sua capacidade de liderança, o senhor tem mais dois anos a frente da UFPI e nós precisamos fazer ainda muito pelo Nordeste", declarou Haddad.

O ministro Fernando Haddad demonstrou grande interesse nas áreas de pesquisa, extensão, iniciação científica e iniciação à docência. Ele anunciou que este ano foram mais de 17 mil bolsas PIBID e que a previsão para o ano que vem é de 30 mil.

Luiz Júnior falou da dificuldade em administrar uma instituição com mais de 19.000 alunos presenciais, além dos 5.000 do Ensino à Distância. "O desafio maior é o equilíbrio entre a entrada e a saída de alunos na universidade", disse o reitor, ressaltando os esforços empregados para a permanência dos alunos na universidade, como é o caso das bolsas. "Além disso, nós vamos precisar de outra coisa: infra-estrutura para a pós-graduação", alertou Luiz Junior.

Ainda na reunião, os pró-reitores tiveram a oportunidade de falar do crescimento da UFPI sob o aspecto de suas pastas, agradecer o trabalho pela UFPI e fazer novas reivindicações. A professora Maria Rita, coordenadora do NINTEC (Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia), falou do progresso decorrente do apoio que o Núcleo de Inovação tem recebido do Ministério da Educação. "Nós partimos de zero patentes, em 2004, e já estamos em seis e ainda estamos em processo de negociação, com 17 em fase de pesquisa e redação", afirmou.

Fim do conteúdo da página